Livro- Casa Nossa De Cada Dia (Autor Carlos Solano)

O renomado arquiteto, consultor e escritor Carlos Solano lança o livro “A Casa Nossa de Cada Dia”, pela Editora Lazlo. Partindo da premissa que a casa também é uma forma de expressão de si mesmo, o escritor buscou retratar o cotidiano a partir de casas feitas à várias mãos. Sob esse olhar, o escritor revela que “o livro é ricamente ilustrado e as casas apresentadas vêm com suas histórias e aprendizados: um jardim ecológico, uma terapia ambiental, a feitura do pão, de uma oração ou de uma tinta de terra. Acredito que dessa forma o livro torna-se acessível ao leigo e busca enriquecer o cotidiano, a casa nossa de cada dia”, contextualiza Carlos Solano, acrescentando que, para a publicação, os futuros moradores foram convidados a participar do desenho da nova morada, que também contou com a colaboração de arquitetos parceiros. Autor de vários livros, sempre com abordagens voltadas para a construção de uma casa saudável, com afeto, com as memórias e aprendizados de seus moradores, o arquiteto comenta que o dia a dia é um presente, ou melhor, que o momento presente é o único que torna possível o exercício do afeto e do cuidado para com a nossa vida e com as relações. “E isso é viabilizado pelo ambiente que habitamos, seja o corpo (nossa morada primeira), a casa (um espelho de si mesmo) ou a cidade e o planeta (nossas casas maiores). É no cotidiano que podemos aprender a co-criar com os movimentos da vida e a semear um futuro melhor, mais signicativo para nós e para todos”, arma Solano, o qual também cita que uma casa nunca deve ter mágoas e deve, sim, ser o lugar da nossa regeneração, embora nem sempre cumpra essa função. Este livro é ricamente ilustrado e buscou retratar o cotidiano a partir de casas feitas a várias mãos. Cada capítulo do livro traz aspectos interessantes e concepções de projetos de casas que o autor participou como arquiteto, com interferências na questão de energia, paisagismo e bem-estar da casa e seus moradores. "Este livro fala de casas que nascem criativamente, existem ecologicamente e, em especial, buscam o sentido de morar. Daí a relação que z com o pão nosso de cada dia, o alimento sagrado que sustenta a nossa vida. Indo além da esfera arquitetônica, mostro no livro parte do imenso universo que circunda o morar/estar no mundo: cuidados com plantas e ores, uma oração, a feitura do pão, receitas de tijolos ecológicos e tinta caseira, terapias da casa e muito mais. Incluí ainda outros tipos de casa como a capela e o mosteiro (casas do Divino), clínicas e restaurante (casas de saúde), escola e creche (casas do saber), jardins (casas naturais), etc. Mostro também um pouco do meu processo de projetar, que sempre convida os futuros moradores a desenhar, perceber paisagens guardadas na alma, colher e ler os fragmentos do terreno. Este livro é como uma caixa de surpresas, vá entrando devagar, pois em cada canto tem um encanto..."